"Desapego", de Inês Pargana

Cultura
08 Out - 26 Nov 2022 16:00
Inês Pargana pinta histórias por construir, personagens que ganham vida através da imaginação, construções realizadas em conjunto com a comunidade de seguidores no Instagram.
As mulheres de "Desapego” não são frias nem egoístas. Não são desinteressadas nem desvinculadas. Não se crê que sejam budistas e muito menos taoístas. São mulheres com histórias:
A Astrid apanhou uma ratazana no baile e a festa pôde continuar noite dentro. A Fabiana e a Tatiana não resistem à tremenda fofoquice sobre a Fernanda. Ninguém poderia imaginar, mas a Fernanda dorme na cama com o RonRon, o seu tigre de estimação e mandou tatuar o seu retrato no interior da coxa direita. Apesar do gato saber guinchar como um rato, a Vera não deixou de o estrafegar e beijocar. Lygia dança solitária com Marie. Nunca ouviu "antes só que mal acompanhada” (mas não deixa de aparecer no baile). A Menina Blanche nasceu num palácio que não consegue sustentar. Apesar dos seus vestidos de marca, é ela quem faz a faxina dia e noite, sem parar. Úrsula não é pequena… é menor. Gosta de polvo à galega. Não perde um baile … mas esta ratazana tirou-lhe a vontade toda de dançar. O Ovo já é pinto e esconde-se atrás da sua protectora mãe galinha.